Forças iraquianas eliminam minas do leste de Mossul para volta de residentes

Mossul (Iraque), 29 jan (EFE).- As forças iraquianas iniciaram a desativação de minas e explosivos nos bairros do leste de Mossul, recentemente libertos do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), para que os moradores possam retornar para casa com segurança.

O comandante das Operações Conjuntas, o general Abdelamir Yarala, declarou em comunicado que as forças oficiais buscam garantir a segurança na parte oriental de Mossul, onde um grande número de homens foi mobilizado.

As forças governamentais encontraram muitos mísseis de fabricação caseira e artefatos explosivos neste domingo, assim como destruíram laboratórios de bombas, segundo a nota.

Yarala pediu para que os habitantes de Mossul "cooperem" com as forças iraquianas para conseguirem "a estabilidade absoluta" e fazer com que seja "aplicada a lei" no leste da cidade, que foi declarada "livre" do do EI na terça-feira passada.

A nota destacou que as forças iraquianas inspecionam os bairros para chegar aos últimos esconderijos dos terroristas no leste de Mossul e poder levá-los à justiça.

Acredita-se que ainda haja extremistas nos bairros orientais, escondidos em casas ou túneis e que podem voltar à superfície a qualquer momento para realizar ataques contra as tropas.

Por outro lado, o comandante da Polícia Federal, o marechal Raid Shaker Yaudat, disse à Agência Efe que as forças conseguiram desativar mais de 100 toneladas de artefatos explosivos e encontraram dezenas de caixas de equipamento militar e armas do EI no sudeste da cidade neste domingo.

As unidades policiais também retiraram explosivos de dezenas de casas e estradas que tinham sido minadas pelo EI na região, segundo Yaudat, que afirmou que seus homens continuam o trabalho para eliminar armadilhas em todo o sudeste.

Um comandante das Forças Antiterroristas, o general Abdelwahab al Saadi, disse em comunicado que no centro da parte oriental, no bairro de Al At-Ta'mim, foi descoberta uma fábrica de explosivos que continha pelo menos mil mísseis.

Al Saadi destacou que até agora suas forças, que lideraram a luta contra os radicais no leste, destruíram pelo menos 12 fábricas de explosivos e eliminaram esses materiais de 70 zonas e bairros localizados na parte oriental.

Além disso, informou que as equipes estão limpando de explosivos a região arqueológica de Nimrud, Al Hamdaniya, ao leste de Mossul, e o bairro de Kukyeli, na periferia oriental.

Ainda está em mãos dos extremistas a parte ocidental de Mossul, assim como algumas localidades ao oeste da cidade próximas à fronteira com a Síria, onde se encontra o principal reduto jihadista, a cidade de Al Raqqa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos