Hamon afirma que "a esquerda volta a levantar a cabeça"

Paris, 29 jan (EFE).- Vencedor das primárias socialistas francesas neste domingo, o ex-ministro Benoît Hamon, declarou que com seu triunfo "a esquerda volta a levantar a cabeça" e que buscará um pacto com os representantes da esquerda radical e os ecologistas.

No discurso de celebração da clara vitória contra o ex-primeiro-ministro Manuel Valls, Hamon anunciou que na segunda-feira chamará o neocomunista Jean-Luc Mélénchon e o líder dos ecologistas, Yannick Jadot, ambos candidatos às eleições presidenciais de abril, para "construir uma maioria".

"Quero começar a unir os socialistas", disse Hamon, antes de prestar homenagem a dois grandes líderes do grupo político, Michel Rocard e François Mitterand, "que conseguiu a união da esquerda".

Hamon classificou a vitória como o triunfo de uma "esquerda viva e vibrante", que "volta a levantar a cabeça e olhar para o futuro".

O político, de 49 anos e representante da ala mais esquerdista do Partido Socialista, começou a falar antes de Valls terminar o discurso no qual reconhecia a derrota e pedia o voto para Hamon nas eleições presidenciais.

"Nosso país precisa de uma esquerda moderna e inovadora. É preciso escrever uma nova página de nossa história, e não me resigno à fatalidade", disse Hamon, antes de defender a renda básica universal, a grande promessa de campanha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos