Homem que morreu atacado por tigre na China tentou entrar de graça no zoo

Pequim, 30 jan (EFE).- O Ningbo Youngor Zoo, na província de Zhejiang, no leste da China, onde um homem de 50 anos morreu ontem atacado por um tigre, afirmou nesta segunda-feira que a vítima acessou a jaula dos felinos para tentar entrar no parque sem pagar.

De acordo com o jornal "Global Times", o jardim zoológico revelou que o homem, de sobrenome Zhang, tinha ido passear com a esposa, os dois filhos e um casal amigos. Ele e o amigo ignoraram os sinais de alerta e tentaram pular o muro de três metros do lugar, mas só o primeiro conseguiu, entrando em uma área reservada aos tigres.

Um dos animais atacou o visitante, que ficou mais de uma hora na jaula até ser resgatado. Zhang já foi retirado sem vida do local. Boa parte do público filmou o que aconteceu, e vídeos do ataque circulam na internet onde é possível ver outros dois tigres andando na área onde está a vítima.

A organização Peta criticou a existência de tigres em zoológicos e pediu ao público que "se afaste de qualquer lugar que exiba animais para satisfazer a curiosidade dos humanos".

"Estes ataques de felinos grandes a humanos, que ocorrem com triste frequência, mostram o profundo nível de estresse, ansiedade e agitação que estes animais vivem diariamente", declarou a organização em nota enviada à Agência Efe.

Esse é o segundo ataque fatal de tigres na China em menos de um ano. Em julho de 2016, uma mulher de 57 anos morreu ao tentar salvar a filha do ataque um felino em um zoo dos arredores de Pequim.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos