Mesquitas na Holanda fecham portas durante cultos após ataque no Canadá

Bruxelas, 30 jan (EFE).- Grandes mesquitas na Holanda decidiram nesta segunda-feira fechar suas portas durante os momentos de oração como medida de segurança após o ataque terrorista contra um de seus centros na cidade canadense de Quebec, que deixou seis mortos.

Os conselhos de administração da Mesquita Azul de Amsterdã, a de Essalam de Roterdã, a de As-Sunnah de Haia e a de Imar al Farouq de Utrecht tomaram a decisão em reunião de urgência para garantir a segurança dos fiéis, informou a agência "ANP".

Trata-se de uma medida "rigorosa", levando em conta a política de portas abertas destes locais de culto, disse um porta-voz das mesquitas.

Além disso, as mesquitas desdobraram guardas e a Mesquita Azul da capital instalou câmaras de segurança.

A situação dos muçulmanos na Holanda é tensa com o xenofóbico Geert Wilders, do Partido da Liberdade (PVV), liderando as pesquisas de intenções de voto para o pleito de março.

Wilders - que foi condenado em dezembro por discriminar e insultar marroquinos em uma sentença simbólica que não impôs nenhuma pena para o político - assegurou que a Holanda precisa de "menos islã" porque essa é uma religião "incompatível com a liberdade".

As autoridades holandesas estão atentas a algumas atividades das mesquitas e, em particular, dos lugares de culto e escolas salafistas do país, investigados por "incitar à intolerância" e educar as crianças com "ideias contrárias" às leis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos