Polícia italiana prende 18 acusados de tráfico de seres humanos

Roma, 30 jan (EFE).- A Polícia da Itália deteve nesta segunda-feira 18 pessoas de diversas nacionalidades por suspeita de fazerem parte de uma organização que coordenava a mudança clandestina em troca de dinheiro de cidadãos de Síria, Egito, Eritreia e Sudão rumo à Europa.

O órgão explicou em comunicado que a operação durou quase dois anos e permitiu desmantelar uma rede que tinha integrantes italianos, egípcios, afegãos, sudaneses e romenos, por exemplo. A organização tinha base em Milão, mas operava em diversas cidades do território, de norte a sul. Segundo a investigação, a rede operava em nível internacional e, além das detenções na Itália, foram feitas prisões na França e na Alemanha.

De acordo com os investigadores, a rede mantinha contato direto com traficantes de pessoas que levavam imigrantes do norte da África ao litoral italiano. Uma vez no porto italiano, os imigrantes eram levados em caminhonetes ou caminhões para Milão para depois irem a países do norte da Europa, em viagens que custavam milhares de euros.

Um vídeo divulgado pela Polícia mostra as condições nas quais estas pessoas eram transportadas dentro dos veículos.

O ministro do Interior do país, Marco Minniti, agradeceu à Polícia o trabalho realizado e destacou em uma nota que a operação "atinge duramente o tráfico de seres humanos, criminosos sem escrúpulos que exploram pessoas com grandes dificuldades e em risco de vida para seus lucros turvos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos