PUBLICIDADE
Topo

EUA aumentam apoio à aliança liderada por curdos contra EI na Síria

31/01/2017 13h21

Beirute, 31 jan (EFE).- O apoio militar dos Estados Unidos às Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada por milícias curdas, foi reforçado desde que Donald Trump chegou ao poder, informou à Agência Efe o porta-voz da FSD, Talal Salu.

"Nos últimos dias, recebemos novos carros de combate e veículos para o transporte de tropas. Trump já disse que sua prioridade será a luta contra o terrorismo e está demonstrando isso aumentando seu apoio a nós", afirmou Salu em entrevista.

O número de soldados das forças especiais dos EUA que apoiam o grupo ainda não foi modificado. No entanto, o porta-voz da FSD ressaltou que já conta com o respaldo de 300 homens.

Desde o dia 6 de novembro, a FSD, que conta com a cobertura aérea dos aviões da coalizão internacional liderada pelos EUA, desenvolvem uma ofensiva contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no principal bastião dos jihadistas na Síria, a província de Al Raqqa.

Salu explicou que, atualmente, as operações focam nas imediações da cidade de Al Tabqa, ao oeste da cidade de Al Raqqa, capital da província de mesmo nome.

A FSD é um grupo armado que não é integrada apenas por curdos, mas também por assírios (uma minoria étnica cristã), árabes e outros.