Membros do Conselho de Segurança da ONU mostram preocupação por teste do Irã

Nações Unidas, 31 jan (EFE).- Vários membros do Conselho de Segurança da ONU expressaram nesta terça-feira preocupação pelo suposto teste com mísseis balísticos realizados neste fim de semana pelo Irã, uma questão que o principal órgão de decisão das Nações Unidas analisará ao longo do dia.

Os 15 países receberão um relatório sobre o assunto por parte da Secretaria-Geral da ONU, em reunião a portas fechadas solicitada de urgência pelos Estados Unidos. "Se confirmado, os testes de mísseis seria inconsistente com a resolução 2231", disse o embaixador do Reino Unido na ONU, Matthew Rycroft.

Essa postura, que é compartilhada por países como os EUA, contrasta com a posição mantida por outros membros do Conselho como a Rússia, que lembrou a resolução "não proíbe o Irã de realizar esse tipo de atividade", mas só um "pedido" para evitá-los.

As distintas interceptações que os países fazem do texto já ocorreram em casos parecidos no passado.

O Conselho de Segurança estava reunido hoje para analisar a situação na Síria e outros temas, entre os quais se incluiu na última hora o suposto teste iraniano.

À espera de mais detalhes sobre o ocorrido, diferentes membros do Conselho expressaram hoje a preocupação pelo suposto teste, incluindo a Suécia, que ocupa a presidência rotativa do órgão.

"A situação é preocupante, mas temos que esperar. Temos pouca informação", disse o embaixador sueco, Olof Skoog.

O embaixador da França na ONU, François Delattre, considerou que o assunto é preocupante, mas evitou se aprofundar na questão porque o ministrou das Relações Exteriores do país, Jean-Marc Ayrault, que está em Teerã, já tinha se pronunciado sobre o assunto.

Ayrault disse que a França se mantém "vigilante" sobre o caso e expressou "inquietação" pelo possível teste durante uma entrevista conjunta com o chanceler do Irã, Mohammad Javad Zarif, que defendeu o direito de seu país testar mísseis convencionais e garantiu que essas armas não serão usadas para levar ogivas nucleares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos