"Revogar vistos a outras nacionalidades é o que fazem os novatos", diz Rohani

Teerã, 1 fev (EFE).- O presidente do Irã, Hassan Rohani, afirmou nesta quarta-feira que o decreto que proíbe a entrada de cidadãos de sete países de maioria muçulmana nos Estados Unidos se deve ao fato do republicano Donald Trump ser um "novato" no mundo político.

"Para quem nunca estiveram na política, que estava em outro mundo, esse ambiente é novo. É possível que prejudique a si próprio e aos demais até saber o que ocorre no mundo", disse.

"Revogar os vistos de outras nacionalidades é os que fazem os políticos novatos", afirmou Rohani em discurso divulgado em comunicado oficial pela presidência do Irã.

Na avaliação de Rohani, o decreto de Trump demostrou a hipocrisia dos EUA. O presidente americano afirmou que se opunha ao regime iraniano, mas apoiava o povo do país.

"O lema dos EUA era a não discriminação e diziam que essa época já tinha acabado, pois a origem dessa incorreta decisão se baseia em uma discriminação inadmissível", acrescentou.

O presidente do Irã também criticou o fato de os EUA se definirem como defensores dos direitos humanos, mas implantarem medidas como as assinadas por Trump, que "pisam nesses direitos".

"Hoje não é dia de separação. A época de erguer muros entre os países acabou", disse Rohani.

A ordem de Trump suspende a emissão de vistos durante três meses para cidadãos de Líbia, Sudão, Somália, Síria, Iraque, Iêmen e Irã. A República Islâmica anunciou que aplicará o princípio de reciprocidade com os EUA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos