Chefe das Farc expressa solidariedade a Lula por situação de Marisa Letícia

Bogotá, 2 fev (EFE).- O líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Rodrigo Londoño, conhecido como "Timochenko", expressou nesta quinta-feira sua solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela situação de sua esposa, Marisa Leticia, que teve sua morte cerebral confirmada nesta quinta-feira por um hospital de São Paulo.

"Nosso sentimento de solidariedade ao companheiro Lula neste trágico momento de sua vida familiar", escreveu Timochenko em sua conta no Twitter.

Marisa Leticia, de 66 anos, estava hospitalizada e em coma desde o último dia 24 de janeiro, quando sofreu um AVC.

O Hospital Sírio-Libanês informou hoje em um boletim médico que, após o agravamento do estado de saúde da ex-primeira-dama, já não há fluxo sanguíneo em seu cérebro.

Marisa era a segunda esposa de Lula, com quem se casou em 1974 quando ambos eram viúvos, e foi primeira-dama entre 2003 e 2010.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos