Governo do Equador lamenta situação de Marisa Letícia

Quito, 2 fev (EFE).- O governo do Equador lamentou nesta quinta-feira a situação da esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marisa Letícia, que teve sua morte cerebral confirmada hoje por um hospital de São Paulo.

"Nosso carinho e abraço solidário a esse imenso latino-americano Lula da Silva, pelo falecimento de sua querida esposa", escreveu o presidente equatoriano, Rafael Correa, em sua conta no Twitter.

Por sua vez, o chanceler equatoriano, Guillaume Long, expressou também no Twitter a tristeza gerada no Executivo do Equador pela notícia sobre a situação da ex-primeira-dama.

"Grande tristeza e toda nossa solidariedade com @LulapeloBrasil pelo falecimento de Marisa Letícia, sua companheira de vida", acrescentou no Twitter o chanceler equatoriano.

Marisa Leticia, de 66 anos, estava hospitalizada e em coma desde o último dia 24 de janeiro, quando sofreu um AVC.

O Hospital Sírio-Libanês informou hoje em um boletim médico que, após o agravamento do estado de saúde da ex-primeira-dama, já não há fluxo sanguíneo em seu cérebro.

Marisa era a segunda esposa de Lula, com quem se casou em 1974 quando ambos eram viúvos, e foi primeira-dama entre 2003 e 2010.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos