Morrem 15 rebeldes em combates contra grupo vinculado ao EI no sul da Síria

Beirute, 2 fev (EFE).- Pelo menos 15 membros de facções rebeldes e islâmicas morreram e outros 15 ficaram feridos nesta quinta-feira em combates contra o Exército de Khaled bin al Walid, um grupo vinculado à organização terrorista Estado Islâmico (EI), no sul da Síria.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou que entre os mortos nos confrontos, que são travados nos arredores da represa de Sahim do Golã, na província sulina de Deraa, há um líder insurgente.

Essa região está perto das Colinas de Golã, ocupadas por Israel desde 1967.

A ONG acrescentou que três dos mortos foram decapitados pelos jihadistas, que também tomaram um número indeterminado de prisioneiros.

No último dia 31 de janeiro, pelo menos 20 milicianos morreram, entre combatentes de grupos rebeldes e do EI na região de Abdali, em Deraa.

A parte ocidental dessa província é palco há meses de combates entre facções opositoras sírias e o Exército de Khaled bin al Walid, que deixaram dezenas de mortos e feridos em ambos bandos.

O EI proclamou no final de junho de 2014 um califado na Síria e Iraque, onde conquistou partes do norte e do centro de ambos países.

No caso do território sírio, os extremistas têm presença também em alguns pontos dos arredores de Damasco e em províncias sulinas como em Deraa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos