Rebeldes sírios apoiados pela Turquia libertam 4 povoados do controle do EI

Beirute, 2 fev (EFE).- Grupos de rebeldes sírios, apoiados por forças da Turquia, arrebataram nesta quinta-feira da organização terrorista Estado Islâmico (EI) o controle de quatro povoados da periferia da cidade de Al Bab, reduto principal dos radicais na província síria de Aleppo.

O dirigente da Brigada Sultão Murad, coronel Ahmad Ozman, cuja facção participa da ofensiva contra o EI, informou à Agência Efe por telefone que os combatentes sírios retomaram o domínio das localidades de Al Gayaran, Al Uasi, Al Luahaza e Al Hisani, ao sudeste de Al Bab.

Ozman acrescentou que os enfrentamentos entre ambas partes se concentram em áreas ao sul dessa cidade.

"A resistência do Daesh (acrônimo em árabe de Estado Islâmico) está sendo muito forte, mas nossos revolucionários estão decididos a conquistar Al Bab em breve", disse Ozman.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos confirmou o progresso dos grupos rebeldes sírios, respaldados por aviões e carros de combate turcos, nos arredores de Al Bab, onde, segundo esta fonte, conquistaram a cidade de Bazaa, a região de Al Amia, um monte e duas fazendas ao sudeste da cidade.

Desde agosto, as facções sírias e as forças turcas desenvolvem no nordeste de Aleppo a operação "Escudo do Eufrates" para expulsar o EI da região e impedir o progresso das milícias curdas.

De acordo com a apuração do Observatório, pelo menos 290 civis morreram pelos bombardeios e o fogo de artilharia dos soldados turcos desde 13 de novembro, quando se aproximaram da periferia de Al Bab.

Por sua parte, o Ministério das Relações Exteriores sírio expressou hoje sua condenação "contundente" aos "crimes repetidos e ataques contra o povo sírio e as violações contra a integridade do território da Síria", em duas cartas enviadas à ONU, segundo a agência de notícias oficial "Sana".

O Ministério fez alusão nas mensagens à incursão das tropas turcas e sua "ocupação" de povoados sírios, como Al Guz e Abu Zibdin, ao oeste de Al Bab.

As autoridades de Damasco consideraram que esses ataques representaram "uma ameaça para a paz e a segurança no marco do papel desempenhado pelo regime turco no apoio ao terrorismo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos