Turnbull evita comentar conversa telefônica teve com Donald Trump

Sydney (Austrália), 2 fev (EFE).- O primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull, se negou nesta quinta-feira a comentar sua conversa telefônica com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, após o americano falar que o repreendeu por conta do acordo bilateral sobre imigração.

"Não vou comentar sobre informações de uma conversa", disse Turnbull laconicamente à imprensa, depois de na segunda-feira ter classificado entre os líderes como construtivo.

Malcolm Trunbull disse que a conversa ocorreu de forma "sincera, franca e privada", e ressaltou que a relação entre Austrália e EUA é "muito forte".

O jornal "Washington Post", no entanto, publicou que durante a conversa, Trump carregou contra o acordo da administração de Barack Obama para receber 1.250 refugiados que estão em um centro de detenção na Austrália, em que ele classificou como "o pior acordo já feito".

Segundo o jornal americano, Trump disse para Turnbull que neste mesmo dia tinha falado com outros quatro governantes, incluído os da Rússia e México, e que a conversa com o australiano foi "de longe a pior".

O jornal também disse que Trump encerrou a ligação após 25 minutos de conversa, que estava programada para durar uma hora, onde acusou o australiano de exportar os "próximos terroristas de Boston".

Autoridades australianas confirmaram que os dois presidentes tiveram um diálogo mais curto do que previsto, e que a informação do "Washington Post" é "substancialmente precisa", segundo a emissora "ABC".

Após a conversa, Turnbull afirmou que Donald Trump tinha se comprometido a respeitar o acordo alcançado por seu antecessor, algo que o novo presidente dos Estados Unidos colocou em dúvida hoje.

"Dá para acreditar? A administração de Obama acordou trazer centenas de imigrantes ilegais da Austrália. Por que? Estudarei este pacto estúpido", afirmou o presidente americano através de sua conta no Twitter.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos