Suspeito ferido no Louvre gritou "Alá é grande", diz a polícia

Em Paris

  • Christian Hartmann/ Reuters

    Policiais franceses circulam próximo à pirâmide do Museu do Louvre, em Paris, após um soldado atirar e ferir um homem armado com faca

    Policiais franceses circulam próximo à pirâmide do Museu do Louvre, em Paris, após um soldado atirar e ferir um homem armado com faca

 A polícia francesa disse nesta sexta-feira (3) que o indivíduo que tentou atacar um militar com uma faca na entrada do Museu do Louvre fez ameaças e gritou "Allahu Akbar" ("Alá é grande", em árabe).

"Os incidentes ocorreram por volta das 10h (hora local, 7h em Brasília) quando um homem, que carregava duas mochilas nas costas, desceu na praça do Carrossel e seguiu em direção ao Louvre. O agressor foi em direção a policiais e militares gritando 'Allahu Akbar'", disseram os porta-vozes.

A polícia disse que o agressor feriu levemente um militar no rosto e contou que as duas mochilas que carregava "não tinham explosivos".

"O soldado mais próximo (ao agressor) atirou cinco vezes e o feriu gravemente, sobretudo por um disparo na barriga", disse o representante policial Michel Cadot.

Logo em seguida ao incidente, os museus do Louvre e de Orsay foram esvaziados e a circulação da estação de metrô próxima foi limitada.

"Cerca de 250 visitantes estavam no interior do museu. Eles foram levados para uma área de segurança do Louvre. O museu está sendo esvaziado em pequenos grupos", acrescentou a polícia.

O Ministério do Interior da França pediu nas redes sociais para que as pessoas não divulguem "informações falsas" e que sigam as declarações das contas oficiais do governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos