Polícia retira mil pessoas confinadas no Louvre após ataque

Paris, 3 fev (EFE).- Cerca de mil pessoas que foram confinadas no interior do Museu do Louvre depois da agressão com faca sofrida por um militar estão sendo retiradas "de forma tranquila", disse nesta sexta-feira o porta-voz do Ministério do Interior, Pierre-Henri Brandet.

"Algumas pessoas foram evacuadas, mas a maioria, cerca de mil que se encontravam no museu, foram confinadas e estão sendo retiradas de forma tranquila agora", afirmou.

Brandet explicou que a agressão aconteceu no lado de fora do museu, na esplanada em frente, e que foi criada uma área de segurança.

O porta-voz acrescentou que o ministro do Interior, Bruno Le Roux, que estava de viagem, retornará a Paris para presidir uma reunião de crise e visitar o militar ferido, que trabalhava no esquema de segurança reforçada implantado após os atentados na capital francesa nos últimos anos.

Brandet elogiou a atuação dos militares em um momento em que "a ameaça terrorista é elevada" e que as forças da ordem "estão particularmente atentas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos