Simpatizantes e opositores de Trump se manifestam em aeroporto de Los Angeles

Los Angeles (EUA.), 4 fev (EFE).- Aos gritos de "Make American Safe Again", um grupo de simpatizantes do presidente Donald Trump se manifestou neste sábado no Aeroporto Internacional de Los Angeles (LAX), na Califórnia, a favor das recentes medidas decretadas pelo Executivo.

Na concentração, inferior em número à desenvolvida muito perto por opositores ao presidente, figuraram representantes de grupos hispânicos que defendem o decreto que veta de maneira temporária a entrada de cidadãos de sete países de maioria muçulmana aos EUA.

"Tentaram me intimidar, mas o medo não vai nos deter. Nós também temos direito a nos manifestar e estamos aqui para dizer que Donald Trump está fazendo um magnífico trabalho", disse à Agência Efe Jazmina Saavedra, porta-voz de Latinos For Trump.

A manifestação começou no Terminal Tom Bradley, onde também se concentra um grupo maior de opositores a Trump e que respondeu gritando palavras de ordem como "Desde Palestina ao México todos os muros se tem que cair".

Para Jessie Rubinfeñd, uma mexicana judia que vive há 50 anos nos Estados Unidos, a decisão da administração Trump de impor o veto é equivocada, já que a grandeza do país é sua diversidade e abertura a todas as culturas, disse.

"Aqui meu filho, que é judeu, se pôde casar com uma muçulmana e estou lutando porque meu neto possa viver em um país em paz e respeitoso", declarou a Efe.

Os seguidores de Trump, no entanto, reprovaram a decisão de sexta-feira de um juiz federal de suspender o polêmico veto migratório imposto pelo presidente e que deu pé a que o governo restaurasse hoje milhares de vistos para cidadãos dos sete países de maioria muçulmana.

"A opinião deste suposto juiz, que essencialmente arrebata de nosso país a capacidade de aplicar a lei, é ridícula e será cancelada", disse Trump em mensagem na rede social Twitter.

"É tudo um jogo político", afirmou Roberto Duran, de ascendência mexicana e que acredita que Trump "não falou mal dos mexicanos", só "rejeita os ilegais".

Marco Gutierrez, presidente da Latinos For Trump, e que viajou desde o norte da Califórnia para participar da manifestação do aeroporto, afirmou que é preciso "apoiar o presidente, é nosso trabalho".

Ambas manifestações se desenvolvem sob forte presença policial, composta por 50 agentes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos