Operação do exército egípcio mata ao menos 14 terroristas no Sinai

Cairo, 6 fev (EFE).- Pelo menos 14 terroristas morreram e outros dez foram detidos durante uma operação do exército do Egito no centro da Península do Sinai, informou nesta segunda-feira o porta-voz das forças armadas egípcias, Tamer al Refaei.

Na operação, que durou cinco dias e foi concluída, os militares destruíram três carros-bomba e desativaram dez explosivos preparados para atacar a polícia, indicou o porta-voz em comunicado.

Além disso, os efetivos confiscaram cinco automóveis e sete motocicletas, várias armas e munição, além de equipamentos técnicos, dispositivos de comunicação, uniformes militares utilizados pelos extremistas e 2 mil litros de combustível, que estavam em um armazém.

Os militares entraram em vários imóveis, cavernas e armazenamentos subterrâneos que os terroristas utilizam como refúgio, segundo a nota.

As forças de segurança do Egito têm que lidar com recorrentes atentados terroristas na província do Norte do Sinai, onde o grupo jihadista Wilayat Sina, braço egípcio do Estado Islâmico (EI), tem sua base.

Em outra operação militar de vários dias no centro do Sinai, que terminou em 28 de janeiro, morreram 19 terroristas e outros 12 foram detidos, em uma operação na qual também morreram dois militares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos