Pacotes de heroína confiscados na Flórida tinham rostos de Trump e "El Chapo"

Miami, 6 fev (EFE).- A polícia do condado de Hernando, no litoral oeste da Flórida, interceptou uma carga de 5.500 envelopes plásticos com heroína que tinham impressos os rostos do presidente Donald Trump e de Joaquín "El Chapo" Guzmán, um dos traficantes mais poderosos do México, que está preso nos Estados Unidos.

A operação de confisco aconteceu dentro de uma investigação das autoridades sobre a venda de heroína no citado condado que durou entre seis e oito meses, informou nesta segunda-feira a emissora local "WFLA".

Nas imagens do carregamento é possível ver os rostos de Trump e "El Chapo" desenhados em vários dos pacotes confiscados.

Como resultado da operação policial foi detido Kelvin Scot Johnson, acusado do crime de tráfico de entorpecentes.

O xerife Al Nienhuis indicou que Johnson viajou para uma cidade do citado condado no litoral noroeste da Flórida, comprou a heroína e depois a enviou à área de Tampa Bay, concretamente à cidade de Spring Hill, para sua distribuição.

Foi um funcionário do escritório postal quem descobriu a droga e alertou imediatamente o escritório do xerife, que começou as investigações para localizar o autor do envio e acompanhar seus passos.

Sobre Johnson, que tem um longo histórico criminoso, pesam várias acusações por posse de cocaína e tráfico de heroína, entre outros, acrescentou a emissora.

O juiz fixou para o acusado uma fiança de US$ 75.000.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos