Presidente da Câmara dos Comuns se opõe discurso de Trump no parlamento

Londres, 6 fev (EFE).- O presidente da Câmara dos Comuns britânica, John Bercow, expressou nesta segunda-feira sua "forte oposição" a que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pronuncie um discurso perante as câmaras em uma futura visita de Estado ao Reino Unido.

"Eu me oponho firmemente a que o presidente Trump pronuncie um discurso em Westminster Hall", disse Bercow, que justificou seu ponto de vista pelo veto imposto pelo presidente americano aos imigrantes de sete países de maioria muçulmana.

"Acredito firmemente que nossa oposição ao racismo e ao sexismo, assim como nosso apoio à igualdade perante a lei e a independência judicial, são assuntos extremamente importantes para a Câmara dos Comuns", acrescentou.

A primeira-ministra britânica, a conservadora Theresa May, convidou Trump para uma visita de Estado ao Reino Unido quando ambos se reuniram recentemente em Washington, uma decisão que suscitou críticas da oposição.

Bercow recebeu hoje o aplauso da bancada trabalhista após afirmar que o convite a um líder estrangeiro para dirigir-se às câmaras britânicas "não é um direito automático, mas uma honra que se deve ganhar".

"Apesar de habitualmente um convite a um líder que está de visita para fazer um discurso ser feito em nome dos dois presidentes (dos Comuns e da Câmara dos Lordes), eu não gostaria de estender esse convite ao presidente Trump", ressaltou.

O responsável da câmara baixa britânica acrescentou que há "numeroso precedentes" no Reino Unido de visitas de Estado nas quais o líder estrangeiro não se dirigiu ao parlamento.

O líder da oposição trabalhista, Jeremy Corbyn, elogiou o ponto de vista de Bercow, que foi eleito deputado pelo Partido Conservador.

"Devemos defender os valores de nosso país. A visita de Estado de Trump não deve acontecer", afirmou Corbyn no Twitter.

No próximo dia 20 de fevereiro, o parlamento debaterá se Trump deve ser recebido no Reino Unido, depois que mais de 1,6 milhão de pessoas tenham se oposto à visita do presidente americano em um pedido na internet.

Os deputados considerarão também um pedido público no sentido contrário, que coletou as 100.000 assinaturas necessárias para que seja estudada pela Câmara dos Comuns.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos