Trump diz que pesquisas negativas sobre veto migratório "são notícias falsas"

Washington, 6 fev (EFE).- O presidente os Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira que todas as "pesquisas negativas" sobre seu polêmico veto migratório a todos os refugiados e aos cidadãos de sete países de maioria muçulmana são "notícias falsas".

"Todas as pesquisas negativas são notícias falsas, assim como as pesquisas de "CNN", "ABC" e "NBC" na eleição. Desculpe, o povo quer segurança fronteiriça e fiscalização extrema", disse Trump em sua conta pessoal no Twitter.

Várias pesquisas recentes apontam que a maioria dos americanos se opõe ao veto migratório ordenado por Trump no dia 27 de janeiro, que impede temporariamente a entrada nos EUA de refugiados do mundo todo e dos cidadãos da Líbia, Sudão, Somália, Síria, Iraque, Irã e Iêmen.

Na última sexta-feira, o juiz federal James Robart bloqueou provisoriamente a ordem de Trump enquanto revisava a fundo o caso.

No sábado à noite, o governo de Trump apresentou um pedido a uma corte de apelações para que restaurasse o veto, mas foi rejeitado horas depois.

Em outro tweet também publicado hoje, Trump parece responder a várias especulações sobre a enorme influência que Steve Bannon, seu chefe de estratégia, tem sobre ele e na Casa Blanca.

"Eu estou no comando", afirma Trump no tweet, no qual também acusou a mídia de mentir sobre ele.

Bannon presidiu o "Breibart News", um conglomerado digital transformado em alto-falante do nacionalismo e da alt-right (nova extrema-direita) americana, e foi chamado pelo jornal "The New York Times" de "o presidente de fato" e pela revista "Time" de "grande manipulador" por sua onipresença nas decisões mais audazes e polêmicas tomadas por Trump.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos