Vitória (ES) registra 52 mortes violentas em 3 dias de greve da polícia

São Paulo, 6 fev (EFE).- Pelo menos 52 pessoas morreram de forma violenta em Vitória, no Espírito Santo, desde sábado, quando a Polícia Militar iniciou uma greve em protesto contra a falta de investimento em segurança, informaram nesta segunda-feira fontes sindicais.

"O governo vem tratando a segurança com desdém, está precarizando os serviços, não investe em segurança e não dá valor ao pessoal", disse hoje à Agência Efe o presidente do Sindicato de Policiais Civis estadual, Jorge Emiliano Legal.

Nos últimos três dias, houve um aumento nos crimes principalmente de "homicídios, roubos, e furtos", que derivou, até o momento, em 52 mortes, "recorde histórico" para Vitória em fevereiro, acrescentou Emiliano.

Segundo o dirigente sindical, a cidade vive um "verdadeiro caos" em matéria de segurança e os moradores estão "nervosos" perante os assaltos que se repetem desde que os agentes decidiram entrar em greve.

Desde sábado, familiares dos policiais militares, que exigem um maior investimento para garantir o bom exercício de suas funções assim como um reajuste salarial, se manifestaram e impediram a saída dos agentes de seus quartéis.

Os parentes dos policiais militares lideram o protesto porque os agentes têm status de soldados e o Código Penal Militar castiga com uma condenação de até dois anos de prisão sua participação em greves ou manifestações.

O Ministério da Defesa autorizou o envio das forças armadas "para garantir a lei e a ordem" na cidade respondendo a um pedido do governo estadual.

Para o sindicato, esta decisão constitui um "paliativo" que "não vai resolver o problema da insegurança", já que o combate ao crime só pode ser efetivo se houver investimento na "reestruturação da corporação e em recursos humanos".

"Vai ser um paliativo porque (o exército) terá que voltar um dia aos quartéis e o crime seguirá então livre para atuar", comentou Emiliano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos