Biden dirigirá seu próprio centro universitário sobre política externa

Washington, 7 fev (EFE).- O ex-vice-presidente dos Estados Unidos Joe Biden anunciou nesta terça-feira que presidirá um novo centro universitário sobre política externa dedicado a defender os pilares da "ordem internacional", e ao mesmo tempo liderará uma instituição sobre temas internos como os direitos civis ou a justiça criminal.

Biden, que deixou a Casa Branca no dia 20 de janeiro junto com o ex-presidente Barack Obama, dividirá a partir de agora seu tempo entre dois centros que levarão seu nome na Universidade da Pensilvânia e na de Delaware, segundo as duas instituições.

O ex-vice-preisdente será professor da cátedra de Prática Presidencial Benjamin Franklin na Universidade da Pensilvânia, onde liderará o novo Centro Penn Biden para a Diplomacia e as Relações Globais, que terá sua sede em Washington.

"Me dedicarei a continuar trabalhando no que foi um pilar central da minha carreira no serviço público: promover e proteger a ordem internacional posterior à Segunda Guerra Mundial, que mantém seguros e fortes os Estados Unidos", disse Biden em comunicado distribuído pela Universidade.

Biden dirigirá o programa de estudos do centro, convidará "líderes estrangeiros", promoverá "políticas inteligentes" e tentará fazer com que o centro "tenha um impacto no debate nacional sobre como os Estados Unidos podem continuar liderando no século XXI".

O ex-vice-presidente, que pertenceu durante muitos anos ao Comitê de Relações Exteriores do Senado, criticou duramente durante a campanha eleitoral o atual presidente dos EUA, Donald Trump, de quem disse, entre outras coisas, que não entendia o que significava ser membro da Otan.

Biden dividirá seu tempo entre esse centro e um instituto que levará seu nome na Universidade de Delaware, estado ao qual representou durante décadas no Senado americano.

O Instituto Biden se dedicará a "desenvolver políticas públicas sobre temas como as reformas econômicas e a sustentabilidade meio ambiental, os direitos civis, a justiça criminal e os direitos das mulheres", segundo um comunicado da Universidade de Delaware.

"A cada dia da minha carreira no serviço público estive motivado pelo meu desejo de assegurar que cada americano seja tratado com dignidade e tenha oportunidades justas", afirmou Biden no comunicado.

O trabalho do ex-vice-presidente nestas duas universidades se somará ao que ele terá à frente da Fundação Biden, cuja criação foi anunciada na semana passada e que se dedicará à luta contra o câncer, à prevenção de agressões sexuais, o apoio às famílias dos militares e à promoção da educação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos