Governo dos EUA permitirá início de obras de oleoduto em Dakota do Norte

Washington, 7 fev (EFE).- O governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está pronto para dar sinal verde ao último requerimento à empresa Energy Transfer Partners para o início da construção do oleoduto Dakota Access, segundo documentos legais.

O Corpo de Engenheiros das Forças Armadas antecipou nesta terça-feira que permitirá "não antes de 24 horas" a construção do oleoduto através do rio Missouri e do lago Oahe em Dakota do Norte, onde a tribo indígena Standing Rock Sioux protesta há meses contra o projeto.

Em carta enviada hoje ao congressista Raúl Grijalva, o democrata de maior categoria no Comitê de Recursos Naturais da Câmara dos Representantes, o Corpo de Engenheiros anunciou que não empregará o habitual período de duas semanas de espera após a notificação legislativa, o que abre a porta para que as obras comecem na quarta-feira.

A decisão é anunciada depois que o presidente Trump assinou, no dia 24 de janeiro, duas ordens executivas para retomar a construção de dois polêmicos oleodutos, o Dakota Access e o Keystone XL, que tinham sido rechaçados pelo governo anterior.

O Dakota Access é um projeto de US$ 3,8 bilhões e 1.770 quilômetros, do qual 90% das obras está concluído, que levaria meio milhão de barris de petróleo por dia das jazidas betuminosas de Dakota do Norte a uma infraestrutura já existente em Illinois.

O governo do ex-presidente Barack Obama tinha suspendido em dezembro do ano passado a construção deste oleoduto com base nos argumentos dos possíveis efeitos ambientais adversos.

A tribo indígena Standing Rock Sioux protesta há meses contra o projeto em Dakota do Norte com o apoio de ativistas ambientais e políticos progressistas, ao denunciar que o oleoduto destruirá terras que consideram sagradas e contaminará o rio Missouri, do qual depende seu modo de vida.

Em comunicado, Jan Hasselman, advogado da tribo, declarou que "esta permissão não deveria ser dada sem maiores revisões e consideração de lugares de cruzamento alternativo" e afirmou que o "revés de Trump continua o padrão histórico de promessas quebradas às tribos indígenas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos