Policiais protestam contra reforma da previdência em frente ao Congresso

Brasília, 8 fev (EFE).- Policiais protestaram nesta quarta-feira em frente ao Congresso, em Brasília, contra a reforma da previdência proposta pelo presidente Michel Temer.

Cerca de 2 mil agentes, segundo os organizadores, se concentraram em frente à sede do Legislativo, onde a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que modifica as regras atuais já começou a ser analisada.

Os policiais, vestidos de negro em sinal de luto, colocaram lápides e cruzes no gramado do Congresso como forma de protesto. Além disso, eles fizeram um minuto de silêncio para homenagear os companheiros mortos em serviço e lembrar o "permanente risco" a que eles estão expostos durante o trabalho.

Os sindicatos da categoria alegam que, caso a reforma avance, os agentes perderão o status de "profissão de risco" e também a aposentadoria especial garantida para esse tipo de atividade.

Temer propôs no fim do ano passado uma polêmica reforma do sistema previdenciário que prevê uma idade mínima para homens e mulheres no regime geral.

O presidente retirou da proposta inicial a Polícia Militar e os bombeiros, mas deixou outros órgãos de segurança com carreira civil, que já ameaçaram realizar greves caso o governo não recue da proposta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos