Premiê da Itália diz que não deseja negociação "destrutiva" do "Brexit"

Londres, 9 fev (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, afirmou nesta quinta-feira que não há intenção de empreender uma "negociação destrutiva" entre o Reino Unido e a União Europeia (UE) sobre o "Brexit".

Durante entrevista coletiva conjunta com a primeira-ministra britânica, Theresa May, na residência oficial de Downing Street, o premiê italiano admitiu que as negociações não serão "fáceis", mas enfatizou a vontade de "cultivar a unidade" dos demais 27 estados para se chegar a um acordo.

Gentiloni, no cargo desde 12 de dezembro do ano passado, teve um almoço de trabalho com May, com quem abordou, além do "Brexit", assuntos como a crise migratória e as relações bilaterais.

O político ressaltou que os países da UE querem "a melhor negociação possível" sobre o "Brexit" com o Executivo de Londres, e afirmou que a Itália trabalhará para garantir os direitos de seus cidadãos que vivem no Reino Unido, assim como dos britânicos que vivem em seu país.

Quanto à crise migratória, Gentiloni afirmou que a Europa precisa de uma "estratégia comum" para conter esse problema e considerou que o fluxo de migrantes que chega à Itália - em 2016, 180 mil pessoas entraram no país pela rota do Mediterrâneo - "deve ser dividido". EFE

prc/cs

(foto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos