Presidente do Panamá afirma que doações foram "contribuições políticas"

Cidade do Panamá, 9 fev (EFE).- O presidente do Panamá, Juan Carlos Varela, afirmou nesta quinta-feira que as "doações privadas" que recebeu durante sua campanha à presidência "não são subornos", e que "nem um dólar" desses recursos foi utilizado para seu benefício pessoal ou o de sua família.

O chefe de Estado respondeu assim às revelações feitas hoje por Ramón Fonseca Mora, seu ex-ministro conselheiro e sócio do polêmico escritório Mossack Fonseca, de que o presidente panamenho lhe disse que havia "aceitado doações da Odebrecht porque não se podia brigar com todo o mundo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos