Trump acusa McCain de "encorajar o inimigo" por críticas à operação no Iêmen

Washington, 9 fev (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, atacou nesta quinta-feira ao influente senador republicano John McCain por "encorajar o inimigo" com suas críticas à recente operação das forças especiais contra a Al Qaeda no Iêmen, que deixou vítimas civis e militares.

"O senador McCain não deveria falar sobre sucesso ou fracasso da missão aos veículos de imprensa. Isso só serve para encorajar o inimigo. Ele vêm perdendo há tanto tempo que já não sabe como vencer", afirmou Trump no Twitter.

Trump disse que o secretário de Defesa, o general reformado James Mattis, qualificou a missão das forças especiais ocorrida no final de janeiro como um sucesso, pois ela cumpriu com os objetivos estipulados.

McCain, presidente do Comitê das Forças Armadas no Senado e ex-candidato presidencial republicano, disse nesta quarta-feira em um comunicado que, "apesar de muitos dos objetivos na recente operação do Iêmen terem sido cumpridos", não descreveria uma ação "na qual houve perda de vidas americanas como um sucesso".

A operação militar no terreno em 29 de janeiro envolvendo unidades das forças especiais terminou com a morte do primeiro sargento dos Navy Seals, o grupo de elite dos fuzileiros navais, William "Ryan" Owens, e provocou ferimentos em outros três militares, além da morte de vários civis, entre eles crianças.

O objetivo era tomar instalações onde estavam escondidos membros da Al Qaeda e recuperar informações para acelerar trabalhos de inteligência, algo que o Pentágono assegura que foi alcançado.

"Nosso herói Ryan morreu em uma missão vitoriosa (de acordo com o general Mattis), não num fracasso. É hora de os Estados Unidos serem inteligentes para começarem a vencer de novo", afirmou Trump no Twitter.

O porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, reiterou que a operação no Iêmen foi bem-sucedida e disse que os que a criticam por ter sido precipitada demais estão faltando com respeito ao soldado americano morto e fazem um favor aos terroristas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos