Argélia anuncia que está livre de minas antipessoais após décadas de trabalho

Genebra, 10 fev (EFE).- O governo da Argélia anunciou nesta sexta-feira que o país está livre de minas antipessoais após décadas de trabalho para limpar dezenas de áreas com esses artefatos explosivos, o que o transforma na segunda nação norte-africana a cumprir com suas obrigações de remoção de minas sob a Convenção de Ottawa.

O coronel Ahcène Gherabi, diretor do Programa Nacional de Remoção de Minas da Argélia, fez este anúncio durante uma reunião sobre a luta antiminas da ONU em Genebra, informou hoje a organização AP Mine Ban Convention, uma das principais nesta matéria.

A Argélia limpou 93 áreas e zonas onde se suspeitava que havia esses artefatos explosivos, entre elas 79 antigas barreiras de minas, e destruiu mais de 1 milhão de minas antipessoais, de acordo com essa fonte.

"Como resultado de nossos esforços, atualmente há 1.035.729 minas a menos no mundo", afirmou Gherabi.

Assim, a Argélia se transforma no segundo país norte-africano a cumprir com suas obrigações sob a Convenção de Ottawa sobre a proibição de uso, armazenamento, produção e transferência de minas antipessoais e sobre sua destruição, e no 30º no mundo, de acordo com a ONG.

A primeira fase de remoção de minas na Argélia aconteceu entre 1963 e 1988, antes que o país aderisse à Convenção.

Durante este período, duas unidades se dedicaram exclusivamente a este trabalho e, entre 1988 e 2004, as ações de limpeza foram realizadas somente quando era necessário, segundo o coronel argelino.

O programa foi retomado formalmente em 2004, dois anos depois que a Convenção entrou em vigor para a Argélia.

"Mais de 120 milhões de metros quadrados de terrenos foram limpos e liberdos para seu uso normal", explicou Gherabi.

A última mina terrestre foi eliminada na manhã do dia 30 de novembro de 2016 na Argélia.

Além disso, o coronel assegurou que a Argélia assumiu as necessidades dos sobreviventes de minas antipessoais antes da entrada em vigor da Convenção e que seguirá fazendo o mesmo durante muitos anos.

"O que a Argélia conseguiu é extraordinário", afirmou o embaixador da Áustria na ONU em Genebra e presidente da Convenção, Thomas Hajnoczi.

A Convenção de Ottawa foi adotada em 18 de setembro de 1997 e entrou em vigor em 1º de março de 1999.

Fazem parte da mesma 162 países, que destruíram juntos quase 49 milhões de minas.

Desde 2016, 158 Estados-parte já não têm mais reservas de minas antipessoais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos