Presidente da Turquia assina decreto para convocar plebiscito

Istambul, 9 fev (EFE).- O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, assinou nesta sexta-feira o decreto para convocar um plebiscito que decida sobre a reforma constitucional para instaurar um sistema presidencialista na Turquia, informou a assessoria de imprensa da chefia do Estado.

Erdogan assinou o texto, passo necessário para poder convocar o plebiscito em um prazo de 60 dias, e, embora ainda não tenha sido concretizado a data, a consulta será muito possivelmente no dia 16 de abril.

A Turquia espera agora que a proposta seja publicada no Diário Oficial do Estado para entrar em vigor.

O vice-primeiro-ministro, Numan Kurtulmus, lembrou que após a moção ser assinada, será enviada à Junta Suprema Eleitoral, para que escolha a data, normalmente um domingo, informou a emissora "NTV".

O plebiscito propõe entregar todo o poder executivo, que agora recai no primeiro-ministro, para o presidente da República, que atualmente é Erdogan.

Também prevê elevar o número de deputados de 550 para 600 e baixar a idade para poder ser eleito de 25 para 18 anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos