Manifestantes vão às ruas de Nova York contra prisão de imigrantes nos EUA

Nova York, 11 fev (EFE).- Centenas de pessoas se reuniram neste sábado em uma praça da região central de Nova York para protestar contra as recentes operações que, segundo ativistas, prenderam vários imigrantes nos Estados Unidos.

Os manifestantes, convocados por várias organizações sociais, também se queixaram pela chamada política de "vidros quebrados", segundo a qual a polícia atua com contundência contra pequenos crimes sob a premissa de que isso ajuda a evitar crimes maiores.

Os organizadores temem que essa política se torne mais agressiva no governo do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e leve à deportação de imigrantes detidos por pequenos crimes.

Ontem, imigrantes e ativistas denunciaram a prisão de centenas de imigrantes em poucas horas em dezenas de cidade. Em todo o país, os registros de prisões realizadas por agentes do Serviço de Imigração e Alfândegas (ICE). As linhas de ajuda das organizações e as redes sociais foram lotadas de pedidos de auxílio.

No entanto, as autoridades federais negaram o aumento das operações e classificaram as ações como "rotineiras".

Após alguns protestos ontem, os manifestantes se reuniram hoje na Washington Square, em Manhattan, com cartazes a favor dos imigrantes e contra Trump e o novo governo.

Além das manifestações contra as prisões de imigrantes, Nova York e outras cidades foram palco de protestos favoráveis e contrários à Planned Parenthood, conhecida organização que presta serviços de saúde reprodutiva e planejamento familiar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos