Talibãs reivindicam ataque suicida no sul do Afeganistão

(Acrescenta reivindicação de autoria dos talibãs).

Cabul, 11 fev (EFE).- O ataque suicida realizado neste sábado província de Helmand, no sul do Afeganistão, foi reivindicado pelos talibãs.

Por volta das 14h30 (horário local, 8h em Brasília), um carro-bomba explodiu ao lado de um veículo do Exército afegão nas proximidades do Banco de Cabul na cidade de Lashkargah, capital de Helmand, indicou o porta-voz do governador provincial, Omer Zawak.

Um funcionário do Hospital Provincial de Helmand, que pediu para não ser identificado, situou em 11 o número de mortos no atentado e em 20 o número de feridos, sem dar detalhes sobre a gravidade dos casos.

De acordo com a ONG italiana Emergency, 12 feridos, entre eles uma mulher e uma criança, chegaram ao hospital da própria instituição.

Os talibãs se declararam autores da ação e confirmaram que se tratou de um ataque suicida com veículo bomba dirigido a um grupo de "inimigos" que estavam reunidos para receber o salário.

Em mensagem no Twitter, o porta-voz talibã Qari Yousuf Ahmadi afirmou que 39 homens armados, entre eles vários oficiais, morreram e ficaram feridos, mas o grupo costuma aumentar o alcance de suas ações.

Na última terça-feira, 21 pessoas morreram e mais de 40 ficaram feridas em um atentado feito no estacionamento na sede do Supremo Tribunal, em Cabul. A ação foi atribuída ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

Esta semana, a missão da ONU no Afeganistão (Unama) informou que o ano 2016 foi o mais sangrento para a população civil no Afeganistão desde que essa contagem começou a ser feita, em 2009. Ao todo, foram contabilizados 3.498 mortos e 7.920 feridos EFE

bks-njd/cdr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos