Para 90% dos peruanos, ex-presidente Toledo recebeu propina da Odebrecht

Lima, 12 fev (EFE).- Uma pesquisa divulgada pelo jornal "El Comercio" neste domingo indica que 90% dos peruanos acreditam que o ex-presidente Alejandro Toledo é culpado de ter recebido US$ 20 milhões em propinas da construtora brasileira Odebrecht.

A pesquisa, elaborada pelo Instituto Ipsos, afirmou apenas 5% pensam que os beneficiados foram outros funcionários do governo e apenas 1% dos peruanos crê que não houve pagamento de propina no governo de Toledo. Outros 4% não quiseram opinar.

Além disso, 86% dos peruanos concordam que a Justiça tenha decretado a prisão preventiva de Toledo, que está foragido, enquanto a Promotoria do país continua investigando o ex-presidente pelos crimes de tráfico de influência e lavagem de dinheiro.

Sobre um eventual retorno de Toledo ao Peru para se colocar à disposição da Justiça, 42% dos entrevistados disse que o ex-presidente só voltará quando for preso. Outros 26% indicaram que ele conseguirá proteção em outro país para evitar a extradição.

Questionados sobre o sentimento que tiveram ao saber do envolvimento do ex-presidente no caso Odebrecht, 24% responderam que estavam decepcionados com o presidente, outros 22% se indignaram e 16% se sentiram traídos. Além disso, 14% disseram que não sentiram nada porque já esperavam algo do tipo de Toledo.

A pesquisa foi realizada com 1.291 pessoas entre os dias 8 e 10 de fevereiro, com uma margem de erro de 2,7%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos