EUA evitam comentar sobre extradição de Toledo ao Peru

Washington, 13 fev (EFE).- Os Estados Unidos destacaram nesta segunda-feira a "sólida relação" que mantêm com o governo peruano em matéria de segurança e justiça, mas evitou comentar sobre o pedido de extradição do ex-presidente Alejandro Toledo, acusado de receber um suborno de US$ 20 milhões da Odebrecht.

"Colaboramos estreitamente com o Peru em toda uma gama de assuntos bilaterais e temos uma sólida relação em matéria de aplicação de lei e segurança. Mas é nossa política há muito tempo não comentar sobre pedidos de extradição", disse à Agência Efe uma porta-voz do Departamento de Estado.

O Departamento de Justiça também não "comenta normalmente sobre assuntos relacionados com extradições", se limitou a responder à Efe um porta-voz dessa agência, Peter Carr.

O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, pediu neste domingo a seu homólogo dos Estados Unidos, Donald Trump, que avalie a possibilidade de deportar Toledo, durante uma conversa por telefone.

Embora não se saiba com certeza qual é seu paradeiro, o ex-presidente peruano tem residência nos EUA, onde trabalha como pesquisador na Universidade de Stanford (Califórnia).

Toledo é a primeira grande figura da política peruana indiciado pelo caso Odebrecht, construtora que admitiu à Justiça americana ter pagado US$ 29 milhões em subornos a funcionários peruanos entre 2005 e 2014, período que compreende os governos de Toledo (2001-2006), Alan García (2006-2011) e Ollanta Humala (2011-2016).

A Justiça peruana acredita que existem indícios suficientes para pensar que Toledo interveio na contratação da Odebrecht em uma obra, e ordenou que seja preso preventivamente por 18 meses enquanto continua a investigação.

Em comunicado divulgado nas redes sociais no domingo, Toledo tachou essa decisão judicial de "infâmia", afirmou que chamá-lo de "fugitivo" é uma distorção maquiavélica e condicionou sua presença no processo a que não o prejulguem como culpado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos