Guterres reitera confiança em líder palestino como enviado da ONU para Líbia

Abu Dhabi, 13 fev (EFE).- O secretário-geral da ONU, António Guterres, reiterou nesta segunda-feira nos Emirados Árabes Unidos sua confiança na nomeação do ex-primeiro-ministro palestino Salam Fayyad como novo enviado da organização na Líbia e pediu aos EUA e a Israel, que rejeitam sua designação, que sejam mais "objetivos".

"As pessoas nas Nações Unidas representam a Carta das Nações Unidas e não seus países, por isso que devemos ser mais objetivos em nossas posturas", disse Guterres, que iniciou ontem na Arábia Saudita uma viagem por vários países árabes.

Os Estados Unidos rejeitam a escolha de Fayyad, que foi chamado para substituir o atual enviado para a Líbia, o alemão Martin Kobler, e, na prática, bloqueia sua nomeação graças ao posto permanente que tem no Conselho de Segurança.

Na sexta-feira passada, a embaixadora americana perante a ONU, Nikki Haley, disse que seu país estava "decepcionado" pela proposta e lembrou que os EUA "não reconhecem atualmente um Estado palestino e não apoiam o sinal que esta nomeação enviaria dentro das Nações Unidas".

Guterres replicou hoje que Fayyad "é o homem adequado, no posto adequado, no momento adequado".

"Penso que meu fracasso em sua nomeação seria uma perda para a paz na Líbia e para o povo líbio", ressaltou.

A Administração do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou claro que respaldará Israel e criticado a resolução de condenação dos assentamentos nos territórios palestinos ocupados aprovada em dezembro de 2016 pelo Conselho de Segurança graças à abstenção do Executivo de Barack Obama.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos