Pope georgiano é detido suspeito de tentar envenenar o patriarca Elias II

Tbilisi, 13 fev (EFE).- O pope Gueorgui Mamaladze, diretor da administração de bens da Igreja ortodoxa georgiana (autocéfala), foi detido como suspeito de tentar envenenar o patriarca Elias II, revelou nesta segunda-feira o chefe do Serviço de Proteção (SP) de altos cargos da Geórgia, Anzor Chubinidze.

O responsável do SP fez esta declaração à rede de televisão "Imedi" desde a Alemanha, onde hoje o líder da Igreja ortodoxa georgiana, de 84 anos, será submetido a uma operação da vesícula.

"Decidi supervisionar pessoalmente a segurança de Elias II", disse Chubinidze, que além disso participa dos preparativos da próxima visita à Alemanha do primeiro-ministro georgiano, Gueorgui Kvirkashvili.

Segundo a "Imedi", Mamaladze foi detido na sexta-feira passada no aeroporto de Tbilisi quando iria viajar para a Alemanha para visitar a Elias II.

A Procuradoria Geral da Geórgia confirmou a detenção do sacerdote.

Durante a investigação, na qual foi ordenado segredo, foi interrogado o chefe de Segurança da Igreja ortodoxa georgiana, Iosif Ojanashvili.

Todas as pesquisas situam a Elias II, entronizado em 1977, como a personalidade de maior prestígio no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos