Abu Sayyaf decapitará refém alemão em 12 dias se não receber resgate

Manila, 14 fev (EFE).- A organização jihadista das Filipinas Abu Sayyaf garantiu nesta terça-feira em um vídeo que decapitará em 12 dias o refém alemão Jürgen Kantner, de 70 anos, se as autoridades do país europeu não pagarem os US$ 600 mil que pedem por sua libertação.

"Esta é minha última oportunidade, se não receberem 30 milhões de pesos (filipinos, US$ 600 mil), a execução está programada para o dia 26 às 15h (locais)", disse o próprio refém pela gravação divulgada nas redes sociais Telegram e Twitter.

Quatro sequestradores armados e com os rostos cobertos aparecem atrás do alemão capturado em novembro em águas da Malásia, próximas das ilhas ao sul do arquipélago das Filipinas.

A quantidade mencionada nesta ocasião é inferior aos 500 milhões de pesos (US$ 10 milhões) que o grupo islamita exigiu em um princípio.

"Se o dinheiro não chegar na data indicada, eles me decapitarão", diz o refém na gravação, que também suplica a seu governo para que pague o resgate e afirma: "se tudo der errado, quero dizer adeus a minha família".

"Não acredito que posso sair daqui com vida. Que aconteça o que tiver que acontecer", conclui Kantner no vídeo, antes de chorar em desespero.

O vídeo foi gravado em uma área de mata, provavelmente no sul das Filipinas, onde atua o Abu Sayyaf, uma das organizações terroristas mais ativas no país, que jurou lealdade ao Estado Islâmico (EI).

O grupo decapitou no ano passado os canadenses John Ridsdel e Robert Hall após não receber o dinheiro do resgate.

No sequestro de Kantner, os terroristas mataram a tiros a esposa do alemão, cujo corpo foi encontrado pelas autoridades filipinas em 7 de novembro no iate no qual ambos viajavam e onde supostamente foram abordados.

O Abu Sayyaf intensificou suas atividades no último ano com o sequestro de dezenas de pessoas em águas do sudoeste das Filipinas e do nordeste da Malásia, muitos deles tripulantes de embarcações que navegavam pela região.

Os terroristas mantêm em seu poder atualmente outros 20 reféns além de Kantner: sete malaios, seis vietnamitas, quatro filipinos, dois indonésios e um holandês, segundo as autoridades do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos