Astana-2 criará mecanismo de supervisão do cessar-fogo na Síria

Astana, 14 fev (EFE).- A segunda rodada de negociações sobre a Síria que começam amanhã em Astana servirá para criar um mecanismo de supervisão do cessar-fogo que está em vigor no país árabe, anunciou nesta terça-feira o ministro das Relações Exteriores cazaque, Kairat Abdurakhmanov.

Os países fiadores do cessar-fogo válido desde 30 de dezembro "têm a intenção de criar um grupo operacional para a supervisão do regime da cessação de hostilidades", afirmou Abdurakhmanov a jornalistas.

O mecanismo de supervisão prevê um regime de sanções para as partes que violarem o cessar-fogo.

"Quanto mais for ampliado o âmbito de aplicação da trégua, mais possibilidades haverá de que a paz, estabilidade e a ordem sejam restabelecidos no território da Síria", ressaltou o chefe da diplomacia cazaque.

A nova rodada de negociações entre o governo de Damasco e os grupos opositores armados na capital cazaque também contarão com a participação dos três países fiadores do cessar-fogo (Rússia, Turquia e Irã), Jordânia e a ONU.

A delegação do governo sírio será liderada por Bashar Jafaari, e espera-se que a oposição armada confirme nas próximas horas tanto sua presença como a composição de sua delegação.

A reunião na capital cazaque servirá de prelúdio para o reinício de conversas de paz entre uma delegação governamental síria e outra da oposição em Genebra a partir do próximo dia 20.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos