Paraguai voltará a apresentar candidatura ao conselho de D.Humanos da ONU

Assunção, 16 fev (EFE).- O Paraguai voltará a apresentar sua candidatura como membro do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) para o período compreendido entre 2020 e 2023, anunciou nesta quinta-feira o chanceler do país, Eladio Loizaga.

Loizaga disse aos jornalistas que o Paraguai conta como aval para enfrentar essa nova fase os três anos que permaneceu como membro do Conselho de Direitos Humanos, que estão perto de concluir.

"Acreditamos que nosso trabalho destes três anos será o aval que pode nos assegurar o apoio para voltar em 2020, são sete espaços que correspondem à América Latina e nós estamos na sub-regional", disse Loizaga após uma reunião com o presidente do Paraguai, Horacio Cartes.

Nesse sentido, o chanceler destacou o trabalho realizado pelo governo paraguaio nessa matéria através do Sistema de Monitoração de Recomendações Internacionais de Direitos Humanos (Simore).

"Trabalhamos com muita coordenação, especialmente com todos os países grandes, e apresentamos e foi reconhecido o projeto Simore, que é o sistema de monitoração das recomendações que praticamente está instalado em todo o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas", afirmou Loizaga.

O Simore é uma ferramenta que sistematiza todas as recomendações internacionais de direitos humanos formuladas ao Paraguai e permite o acesso à informação oficial atualizada sobre as ações que o país está desenvolvendo para cobrir as mesmas, de acordo com o governo.

Além disso, o Simore se constitui como um mecanismo de prestação de contas e transparência à população quanto à gestão pública nesta matéria, já que seu conteúdo é de acesso aberto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos