Talibãs libertam mais de 50 agricultores capturados no Afeganistão

Cabul, 16 fev (EFE).- Os talibãs do Afeganistão libertaram nesta quinta-feira, após a mediação de anciãos tribais e líderes religiosos, mais de 50 agricultores da minoria étnica uzbeque que tinham sido sequestrados ontem na província de Jawzjan, no norte do país.

"Felizmente, os 52 agricultores e idosos foram libertados esta manhã do cativeiro dos talibãs graças ao esforço das autoridades e a mediação de líderes religiosos e anciãos tribais", disse à Agência Efe o porta-voz do governador provincial, Muhammad Reza.

Segundo o porta-voz, os insurgentes não fizeram prejuízo aos reféns, por isso todos eles se encontram "sãos e salvos" e já puderam retornar a suas famílias.

Os insurgentes capturaram os agricultores enquanto estes trabalhavam e recolhiam lenha no distrito de Darzab. Em um princípio, foi dito que a motivação do sequestro era reivindicar uma recompensa por sua libertação, mas não está claro se foi feito algum pagamento.

"As forças de segurança iniciaram as investigações para descobrir o que aconteceu com os reféns durante o cativeiro, e se chegaram a algum acordo ou não" para sua libertação, afirmou Reza.

O grupo insurgente, por sua vez, não reivindicou a autoria do sequestro.

Nos útimos anos, os talibãs intensificaram sua presença no norte do país, uma região habitada pelas etnia uzbeque, tajique e turcomana.

Os sequestros são comuns no Afeganistão, mas costumam estar dirigidos a objetivos que permitam obter o pagamento de um resgate substancioso, como estrangeiros e funcionários de ONGs, ou contra comunidades consideradas contrárias ao ramo sunita do islã, como a etnia xiita hazara.

No entanto, os sequestros de uzbeques são muito pouco comuns.

Os talibãs ganharam terreno no país desde o fim da missão de combate da Otan em janeiro de 2015, e o governo afegão controla apenas 57% do território afegão, segundo dados do Inspetor Geral para a Reconstrução do Afeganistão, do Congresso dos Estados Unidos. EFE

bks-mt/rpr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos