Berdimujamedov toma posse como presidente do Turcomenistão

Moscou, 17 fev (EFE).- O líder do Turcomenistão, Kurbanguly Berdimujamedov, tomou posse nesta sexta-feira como presidente da república centro-asiática após ganhar as eleições de domingo com 97,67% dos votos.

Berdimujamedov, no poder há dez anos e reeleito para um mandato de sete anos após uma reforma constitucional, confirmou o status neutro da antiga república soviética, considerada o segundo regime mais fechado do mundo, somente atrás da Coreia do Norte.

O Turcomenistão "está há mais de 21 exercendo suas relações internacionais desde o status permanente de neutralidade", disse Berdimujamedov, que apesar ser um dos dirigentes mais autoritários do mundo, passa despercebido para a maioria dos organismos e veículos de imprensa internacionais.

"Os princípios básicos derivados do status de neutralidade de nosso Estado -fortalecimento da paz e segurança globais, relações de boa vizinhança, amizade e irmandade, e as garantias para um desenvolvimento estáveis- seguirão sendo prioritários na política externa do Turcomenistão", disse Berdimujamedov em seu discurso de posse.

O líder turcomano, de 59 anos, chegou ao poder em 2006, após o falecimento repentino do primeiro presidente do Turcomenistão independente, Saparmurat Niyazov, que governou com mão de ferro durante duas décadas e transformou o país em uma autarquia.

A ascensão de Berdimujamedov esteve marcada por polêmica: foi nomeado presidente interino pelo Conselho de Segurança do Turcomenistão, que começou um processo penal contra o então presidente do parlamento, Ovezgeldi Ataev, a quem correspondia assumir provisoriamente a chefia do Estado.

Pouco após tomar o poder, proclamou o começo da época "Novo Renascimento" e iniciou o desmantelamento do culto à personalidade de Niyazov, que dirigiu o país entre 1985 e 2006 (desde 1999 em qualidade de presidente vitalício).

Além disso, Berdimujamedov derrogou uma série de proibições implantadas por seu antecessor, graças à qual os turcomanos puderam voltar a desfrutar do balé, ópera e circo.

Também anulou as mudanças de nome dos dias e os meses ordenada por Niyazov e recuperou as aulas educação física e inglês nas escolas.

Estas medidas foram interpretadas então como o começo de um giro rumo à integração do país na comunidade internacional, mas brevemente ficou patente que a república centro-asiática seguiria sendo um país isolado e autárquico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos