Justiça suspende bloqueio de bens da Odebrecht

Brasília, 17 fev (EFE).- O juiz Friedmann Anderson Wendpap, da 1ª Vara Federal de Curitiba, suspendeu nesta sexta-feira o bloqueio de bens da construtora Norberto Odebrecht e da Odebrecht Plantas Industriais e Participações S.A. que estavam travados desde novembro do ano passado.

A decisão do magistrado foi tomada depois do acordo de colaboração que existe entre 77 ex-diretores da Odebrecht e o Judiciário. A Justiça se pronunciou sobre um pedido do Ministério Público Federal (MPF) que solicitava "a suspensão de qualquer restrição que recaísse sobre os respectivos patrimônios" da Odebrecht após as delações premiadas realizadas por ex-executivos da companhia em troca da redução de eventuais penas.

O bloqueio, solicitado pela Advocacia-Geral da União (AGU), foi decretado para garantir o ressarcimento pelo prejuízo causado aos cofres públicos, depois que o Tribunal de Contas da União apontou um excesso de faturamento de R$ 2,1 bilhões em uma obra.

Ontem, procuradores de 11 países onde a Odebrecht atuou acertaram em Brasília estabelecer "a mais ampla, rápida e eficaz cooperação" com os temas de corrupção envolvendo o grupo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos