Tintori diz que Maduro "castigou" López depois de sua reunião com Trump

Caracas, 18 fev (EFE).- Lilian Tintori, esposa do opositor preso Leopoldo López, disse neste sábado à Agência Efe que o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou ao Supremo que ratificasse a condenação contra seu marido como castigo pela reunião que ela teve na quarta-feira em Washington com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"Maduro ordenou ao TSJ (Tribunal Supremo de Justiça) que confirmasse a sentença de Leopoldo como castigo depois que Trump me recebeu na Casa Branca", declarouTintori à Efe, rotulando de "represália" e de "retaliação" esta medida anunciada na quinta-feira pela Sala de Cassação Penal do Supremo.

Tintori assegurou ainda que López "não sabia nada" de dito encontro e se surpreendeu quando ela lhe contou a respeito ontem durante uma visita conjugal na prisão militar de Ramo Verde, onde o opositor completa hoje três anos de detenção após ser condenado a quase 14 anos depois de ser declarado culpado da violência suscitada após uma manifestação antigovernamental em 2014.

"Leopoldo me felicitou porque me disse o quão importante é o trabalho internacional que fizemos (...) para conseguir uma reunião com o presidente dos EUA. Ele (López), que é político, entende o impacto que de ter", comentou a esposa do opositor.

Depois da reunião da quarta-feira - da qual também participaram o vice-presidente americano, Mike Pence, e o senador republicano, Marco Rubio -, Trump pediu a libertação "imediata" de López através de uma mensagem no Twitter.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos