Ex-premiê sueco pergunta "o que Trump fumou" para insinuar ataque na Suécia

Berlim, 19 fev (EFE).- O ex-primeiro-ministro sueco, Carl Bildt, se perguntou neste domingo, através de sua conta no Twitter, "o que fumou" o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, quando insinuou no sábado que a Suécia tinha sido alvo de um atentado.

"Suécia? Um ataque terrorista? O que ele fumou?", escreveu Bildt nesta rede social, em referência a frases pronunciadas por Trump, nas quais falava do "ocorrido ontem à noite" no país escandinavo.

"Já vêm o que está acontecendo", disse Trump perante milhares de pessoas em um comício na Flórida, para acrescentar: "Temos que manter nosso país a salvo. Já viram o que aconteceu na Alemanha, o que ocorreu na noite passada na Suécia".

Trump relacionou, aparentemente, o atentado jihadista contra um mercado de rua em Berlim, onde morreram 12 pessoas, com um hipotético ato parecido no país escandinavo, para, em seguida, refletir: "Suécia, quem diria...", em uma tentativa de destacar que se trata de um país seguro.

A frase relativa a um suposto atentado na Suécia, seguida do comentário de Bildt - ex-primeiro-ministro e ex-ministro das Relações Exteriores- gerou todo tipo de comentáriosirônico no país escandinavo, com a hashtag #LastNightInSweden.

Aparecem assim comentários nos quais se especula um "roubo em massa de croquetes", acidentes sem maiores consequências ou centenas de casos de quebra de dentes por comer pão duro, combinados com outros mais sérios que denunciam a suposta manipulação informativa de Trump.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos