Grupo jihadista sírio diz ter 186 corpos de combatentes rivais

Cairo, 19 fev (EFE).- O grupo jihadista sírio Jund al-Aqsa afirmou que tem em seu poder os corpos de 186 combatentes da organização de Libertação do Levante (aliança formada em torno da ex-filial síria da Al Qaeda), informou neste domingo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Segundo esta ONG, o grupo anunciou que entregará os corpos ao Partido Islâmico Turco, que se desdobrou nas zonas do sul da província de Idlib (norte do país) e no norte da de Hama (centro), de onde Jund al-Aqsa se retirou conforme um acordo com seus rivais.

O pacto estipula que o grupo abandone as áreas dos enfrentamentos, em direção a zonas controladas pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na Síria.

O Observatório confirmou que os corpos são de combatentes desaparecidos durante os enfrentamentos entre Jund al-Aqsa e a organização de Libertação do Levante, a maior parte dos quais foi executada extrajudicialmente na zona de Al Jazanat.

Há dois dias, pelo menos 41 prisioneiros combatentes da organização de Libertação do Levante foram executados pelo Jund al-Aqsa, que enfrenta a ex-filial da Al Qaeda desde janeiro.

Nas últimas semanas, se estenderam os combates entre facções islamitas rivais no norte da Síria, nos quais esteve envolvida a Frente da Conquista do Levante.

Como reação a estas hostilidades, no final de janeiro vários grupos anunciaram sua fusão com a antiga Frente al Nusra, o que supôs a criação do organização de Libertação do Levante.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos