Uruguai concedeu 16 mil vistos de residência permanente desde 2014

Montevidéu, 19 fev (EFE).- O Uruguai concedeu residência permanente a um total de 15.935 pessoas desde outubro de 2014 e 5.919 pedidos estão sendo analisados, enquanto só negou 22 casos, segundo um relatório divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores do país neste domingo.

A maior parte dos pedidos foi concedida no ano 2016, quando foram autorizadas 8.098 residências permanentes.

A maioria das residências permanentes concedidas no Uruguai procede da Argentina (42% dos casos), Brasil (18%) e Venezuela (13%).

Mesmo assim, o relatório destaca que quanto à nacionalidade dos solicitantes, os venezuelanos ficaram na segunda posição com 24% dos pedidos, superando os 18% brasileiros e só abaixo dos 31% de argentinos.

Neste sentido, o deputado da oposição Jaime Trobo afirmou, segundo declarações divulgadas pelo jornal local "El País", que questionou o governo sobre "como aplica as considerações do comunicado da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da data 25 de janeiro de 2017, que pede aos países da região que tratem de forma especial os procedentes da Venezuela que precisam deixar seu país pelas graves circunstâncias que vivem".

O documento do Ministério afirma que embora "observe" o aumento de solicitações de pessoas de nacionalidade venezuelana, são concedidas mais residências aos brasileiros, dado que "através do site, é avaliada toda documentação, sendo que a documentação de pessoas venezuelanas para avaliação necessita de um trâmite posterior".

Por idade, a maioria dos solicitantes - 28%- tem entre 25 e 34 anos, e 22% têm entre 35 e 44 anos.

Com relação ao sexo, existe paridade perante os solicitantes, sendo 51% homens e 49% mulheres.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos