Merkel condena "assassinato bárbaro" de refém alemão em poder do Abu Sayyaf

Berlim, 27 fev (EFE).- A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, condenou o "bárbaro assassinato" do alemão Jürgen Kantner, sequestrado desde novembro pelo grupo terrorista filipino Abu Sayyaf, que divulgou nesta segunda-feira o vídeo de sua decapitação.

"A chanceler condena esse ato abominável, que mais uma vez evidencia a atitude desumana dos terroristas", apontou o porta-voz do governo, Steffen Seibert, em comunicado emitido horas depois da divulgação das imagens.

O porta-voz expressou, além disso, a determinação do Executivo alemão de continuar combatendo "unidos" o terrorismo, transmitiu as condolências de Merkel e lembrou que a esposa do refém foi assassinada quando aconteceu o sequestro.

A decapitação de Kantner, de 70 anos, foi divulgada na internet um dia depois do fim do prazo dado pelos terroristas para o pagamento de um resgate de US$ 600 mil pelo alemão, em um vídeo de um minuto e 43 segundos gravado em uma área florestal das Filipinas, O alemão foi sequestrado em novembro do ano passado quando navegava em um iate em águas do estado malaio de Sabá, que fica ao sul das Filipinas.

Durante o ataque, os terroristas assassinaram a tiros a esposa de Kantner, cujo corpo foi encontrado em 7 de novembro na embarcação em que o casal viajava.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos