Popularidade de Peña Nieto cai ao nível mais baixo desde início de mandato

Cidade de México, 28 fev (EFE).- A popularidade do presidente do México, Enrique Peña Nieto, caiu para 17% no último trimestre, nível mais baixo desde o início de seu mandato em dezembro de 2012, revelou nesta terça-feira uma pesquisa da Mitofsky.

Segundo a pesquisa, divulgada a cada três meses, 77% dos mexicanos desaprovam a gestão do presidente, que teve a imagem afetada pelo aumento dos preços dos combustíveis em janeiro.

Em fevereiro, Peña Nieto, que fica no poder até 2018, conseguiu uma breve recuperação na popularidade após o cancelar uma visita aos Estados Unidos, uma resposta às declarações do presidente do país vizinho, Donald Trump, de que construirá um muro na fronteira e que o México pagará pelas obras.

Peña Nieto é o presidente mexicano pior avaliado no quinto ano de mandato, muito longe de seus quatro antecessores, Felipe Calderón (2006-2012), Vicente Fox (2000-2006), Ernesto Zedillo (1994-200) e Carlos Salinas de Gortari (1988-1994). Na comparação com o mesmo período dos ex-presidentes, Salinas tinha uma desaprovação de 16%, Zedillo de 40%, Fox de 36% e Calderón de 46%.

Por causa do aumento nos preços da gasolina, os cidadãos mexicanos consideram a inflação o pior problema do país (22,8%), seguido muito de perto pela insegurança (22,7%).

A baixa popularidade não é exclusiva do presidente. Os governadores vieram seus apoios caírem, em média, 28 pontos percentuais. A queda dos prefeitos foi de 21 pontos, segundo a pesquisa.

Foram entrevistados 3 mil mexicanos maiores de 18 anos entre dezembro, janeiro e fevereiro. A margem de erro é de 1,8 pontos percentuais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos