Líder do EI, al-Baghdadi, admite derrota, segundo fontes militares iraquianas

Mossul (Iraque), 1 mar (EFE).- O líder máximo do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Bagdadi, "se despediu" de seus seguidores em discurso escrito distribuído na cidade iraquiana de Mossul, no qual admitiu a derrota de suas forças frente às tropas governamentais, informaram nesta quarta-feira fontes militares.

A publicação foi distribuída entre colaboradores próximos a al-Baghdadi e entre os ímãs das mesquitas dos bairros do oeste de Mossul que ainda estão em mãos dos jihadistas, explicou à Agência Efe o chefe do Conselho de Segurança da província de Ninawa -da qual Mossul é capital-, Mohammed Ibrahim al Bayati.

No texto, al-Baghdadi admitiu a derrota do EI na província de Ninawa e nos demais "estados de seu califado", segundo Al Bayati.

O líder jihadista instruiu os membros do grupo a fugir às zonas montanhosas no Iraque e Síria, embora tenham ordenado que ataquem caso estejam cercados pelas forças iraquianas.

As tropas iraquianas têm informações de que alguns integrantes do chamado "Conselho consultivo" do EI escaparam de Mossul e da comarca de Tal Afar, ao oeste de Mossul, rumo ao território sírio, onde ainda mantêm Al Raqqa, considerada a capital do autoproclamado "califado".

Al Bayati manifestou que os líderes destacados do EI "se movimentam sem rumo claro" nas fronteiras entre Iraque e Síria, entre elas nas zonas de Al Beach e Al Qaim "temerosos pelo que ocorreu com seus companheiros que permaneceram nas frentes de combate".

Enquanto isso, outros tiraram a barba e ficaram como células dormentes na cidade de Mossul, à espera de receber instruções dos líderes do grupo radical.

As Forças de Segurança iraquianas perseguem ditas cédulas e quer prender centenas delas com base em informações facilitadas pelos habitantes de Mossul, acrescentou o responsável policial.

O Exército e a polícia iraquianos, cujos serviços de inteligência têm uma lista dos procurados pela justiça, realizam uma ofensiva para expulsar o EI da metade oeste de Mossul, seu último grande reduto no Iraque.

Em janeiro passado, as forças iraquianas conseguiram libertar a metade leste da cidade, que é a terceira mais populosa do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos