Schwarzenegger deixa "The Celebrity Apprentice" após polêmica com Trump

Los Angeles (EUA.), 3 mar (EFE).- O ator Arnold Schwarzenegger anunciou nesta sexta-feira que não apresentará a próxima temporada do programa "The Celebrity Apprentice", decisão divulgada após as críticas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, antigo apresentador da atração.

"Adorei trabalhar cada segundo com a "NBC" e com (o produtor) Mark Burnett", disse o ex-governador da Califórnia em comunicado.

Schwarzenegger elogiou, além disso, o trabalho de toda a equipe de produção e dos famosos que participaram do programa.

"Trabalharia com todos eles de novo em um programa que não tivesse esses antecedentes", apontou o protagonista de "Exterminador do Futuro" (1984), no que parece ser uma referência à sua troca de farpas com Trump sobre "The Celebrity Apprentice".

No programa, 16 rostos conhecidos do mundo do entretenimento se enfrentam em uma série de desafios de caráter empresarial a fim de angariar fundos para uma instituição de caridade de sua escolha.

Schwarzenegger chegou ao "The Celebrity Apprentice" este ano para substituir Trump em um programa que, ao lado de sua versão original, "The Apprentice", contribuiu para transformar o magnata em uma figura conhecida do grande público americano antes de iniciar sua carreira política.

Trump, que continuou como produtor executivo em "The Celebrity Apprentice", criticou Schwarzenegger em várias ocasiões em relação ao programa, embora suas diferenças venham desde a campanha eleitoral, quando o ator afirmou que não votaria no multimilionário, apesar de ambos serem republicanos.

"Uau, saiu o índice de audiência e Arnold Schwarzenegger foi afundado (ou destruído) em comparação com a máquina de audiência, DJT (iniciais de Donald John Trump)", afirmou o magnata em sua conta no Twitter em janeiro.

"E isso porque é uma estrela de cinema e foi a temporada 1 comparada com a 14. Agora comparem com minha primeira temporada. Mas quem se importa, ele apoiou (o pré-candidato presidencial republicano) John Kasich e (a candidata democrata) Hillary Clinton", acrescentou.

Trump provocou Schwarzenegger inclusive no Café da Manhã Nacional de Orações em fevereiro, um evento de alto nível que mistura política e religião e no qual o presidente quebrou o protocolo ao pedir aos presentes que rezassem por Schwarzenegger.

"A audiência desabou. Foi um absoluto desastre (...). Quero rezar por Arnold se for possível, por esse índice de audiência", afirmou o presidente americano.

Schwarzenegger respondeu quase que imediatamente com um vídeo no Facebook, no qual propunha trocar de emprego com Trump: "Você vem para a televisão, já que é especialista em audiência, e eu me encarrego do seu trabalho e então as pessoas podem finalmente dormir tranquilas".

Além disso, em entrevista publicada nesta sexta na revista "Empire", o ator disse que ter Trump ligado ao "The Celebrity Apprentice" prejudicou gravemente o programa.

"Com Trump ainda envolvido no show, as pessoas têm uma má impressão e não querem participar, seja como espectador, como patrocinador ou de qualquer outra maneira para apoiar o programa", afirmou Schwarzenegger.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos