Ônibus cai de ponte e mata 17 pessoas no Panamá

(Atualiza número de mortos).

Cidade do Panamá, 5 mar (EFE).- A queda de um ônibus de um barranco na província de Coclé, na região central do Panamá, neste domingo, deixou 17 homens mortos e pelo menos 35 feridos, dois deles em estado grave, informaram fontes oficiais.

O veículo, que fazia um serviço fretado, caiu de uma ponte a uma altura aproximada de dez metros, na Via Interamericana, perto setor Ciénaga Vieja, no distrito de Antón.

No local morreram 16 pessoas segundo os primeiros relatórios do governo, que horas mais tarde informou da morte de um dos três feridos que estava internado em estado crítico.

Os feridos foram transferidos em ambulâncias e sete aeronaves a quatro hospitais, informou a Força de Tarefa Conjunta (FTC), em comunicado.

O presidente do Panamá, Juan Carlos Varela, havia dito a jornalistas na cidade de Penonomé que três feridos estão em estado grave e declarou a segunda-feira como Dia de Reflexão Nacional.

O diretor do Serviço Nacional de Defesa Civil (Sinaproc), José Donderis, afirmou que o número oficial de vítimas pode aumentar porque os primeiros a sair do ônibus foram auxiliados por moradores e levados ao hospital em veículos particulares.

De acordo com a imprensa panamenha, os hospitais das localidades mais próximas - Antón, Penonomé e Aguadulce - atingiram a capacidade máxima.

O ônibus ia de Bocas del Toro (Caribe) a uma área rural em Chame, um setor litorâneo no Panamá Oeste, a poucos quilômetros da Cidade do Panamá, segundo a informação oficial.

Os ocupantes do veículo eram todos trabalhadores de um mesmo projeto agrícola, segundo declarou uma fonte médica ao canal "Telemetro". Após a ajuda de alguns moradores, a Polícia Nacional chegou ao local, junto com o Corpo de Bombeiros e o Sinaproc.

O Ministério Público iniciou as investigações para determinar as causas do acidente, que ocorreu à 1h56 (horário local), segundo as fontes oficiais.

O presidente panamenho, que viajou hoje a uma região próxima ao local do acidente para uma celebração religiosa, expressou dor pela tragédia através do Twitter.

Varela visitou o Hospital Aquilino Tejeira, aonde chegaram muitas das vítimas. O Dia de Reflexão Nacional será lembrado com a bandeira a meio mastro em todo o país e com um minuto de silêncio em todas as escolas, indicou o presidente em declarações a jornalistas.

Varela disse ainda que a FTC ficará no local para receber os familiares das vítimas e disponibilizou um telefone de emergência para dar informações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos